Favor utilizar outro navegador

Parece que você está usando um navegador que não é totalmente compatível. Por favor, note que podem haver restrições na exibição do site e em sua usabilidade. Para uma melhor experiência, sugerimos que você faça o download da versão mais recente de um navegador compatível:

Internet Explorer, Chrome Browser, Firefox Browser, Safari Browser

continuar com o navegador atual

Maior e com mais energia limpa

A maior produtora mundial de celulose precisava aumentar sua produção, gerar mais energia limpa e, com isso, contribuir para o balanço energético brasileiro. Para solucionar essa questão, duas turbinas a vapor foram utilizadas.

A maior fica ainda melhor

Aumentar a produção de celulose, superar a autossuficiência de energia e comercializar o excedente para a rede elétrica é possível.

 

Ser líder mundial na produção de celulose de eucalipto poderia ser motivo para se acomodar. Mas a Fibria, ao contrário, lançou seu Projeto Horizonte 2 e investiu em sua unidade em Três Lagoas (MS), região Centro-Oeste do Brasil, expandindo a produção de 1,3 milhão de toneladas de celulose ao ano para 1,95 milhão e ainda aumentou a geração de energia elétrica.

image

Mais celulose e mais energia

O desafio do cliente era ampliar a produção de celulose de eucalipto, mesmo já sendo o maior produtor do mundo. Para isso, a Fibria optou por construir uma segunda linha de produção na fábrica localizada no município de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Este era o desafio: aumentar ainda mais sua geração de energia.

 

O objetivo era produzir um excedente de 120 MW de energia. Esse volume seria suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 500 mil habitantes. A medida contribui para aumentar o percentual de energia limpa na rede elétrica brasileira, ao utilizar a biomassa como fonte renovável.

 

Para apoiar essa decisão, a Fibria contou com a Siemens para o fornecimento de duas turbinas a vapor: uma de contrapressão, com capacidade de 128 MW, e outra de condensação, com capacidade de 149 MW. Juntas, a capacidade de geração alcança quase 280 MW, o que supera as necessidades da planta além de gerar e consumir a própria energia, a nova linha de produção da Fibria em Três Lagoas passará a ter um excedente de 130 MW.

 

A Siemens possui capacitação técnica e seus equipamentos são de alta qualidade e confiabilidade. A Fibria compra performance e a proposta da Siemens apresentou o melhor valor de performance ao longo do tempo.

Wellington Giacomin, diretor de logística e suprimentos da Fibria.

Fibria - Projeto Horizonte 2

  • Aumento de produção
    de celulose de eucalipto

    considerando todas as unidades da empresa
  • 1,3 milhões/ano

  • 1,95 milhões/ano

Geração de energia própria

Dois turbogeradores a vapor, com capacidades de 128 MW e 149 MW.
Quase 280 MW, sendo 130 MW que contribuirá para o balanço energético brasileiro.