Favor utilizar outro navegador

Parece que você está usando um navegador que não é totalmente compatível. Por favor, note que podem haver restrições na exibição do site e em sua usabilidade. Para uma melhor experiência, sugerimos que você faça o download da versão mais recente de um navegador compatível:

Internet Explorer, Chrome Browser, Firefox Browser, Safari Browser

continuar com o navegador atual

Vida na Siemens

Como dar um salto profissional para o desconhecido

Irma é líder de Estratégia Corporativa para o México, América Central e Caribe. Com formação em Engenharia, ela é a prova do que você pode alcançar quando se lança para um novo cenário. Baseados no tema “Ousando para mudar”, conversamos com ela sobre o status quo e outros assuntos.

“Eu me sentava durante as reuniões pensando: “do que você está falando?’”, Irma nos diz.  “Discutir sobre temas que eu quase não conhecia foi um desafio”

Irma é da Cidade do México e fez especialização na área de Healthcare, onde tinha trabalhado desde a graduação em Engenharia Bioquímica. Foi desde o nível mais básico até o gerenciamento de negócios da unidade de Ressonância Magnética. O convite para mudar de posição para uma área de estratégia completamente nova, em Munique, empurrou a engenheira para fora da zona de conforto.
 
Todo mundo já esteve em uma daquelas reuniões em que não entende nada do assunto, não é mesmo? Só que Irma nunca viu sua falta de experiência como barreira para buscar novas áreas. Em vez disso, notou que, embora não fosse nenhuma “expert”, ali existia um mundo de possibilidades que ia além do que ela sabia.
 
O segredo, segundo ela é “ter sede de conhecimento e não sentir medo de tentar algo diferente”. Irma acredita que sabe exatamente o que quer ajudou a subir degraus na Siemens. “Fui enviada para uma nova função em Munique porque eles acreditaram que eu era capaz. Por que eu não acreditaria nisso?”.

Eu sabia que não era nenhuma expert, mas aquilo me ensinou que existe um mundo de oportunidades que vão além do que eu já estou acostumada.

Irma Wilde, Diretora de Estratégia Corporativa

Explorar o desconhecido valeu a pena: permitiu que Irma mudasse de país e função algumas vezes pela companhia. Agora ela é Diretora de Estratégia Corporativa e Desenvolvimento de Negócios, liderando trabalhos importantes para regiões inteiras. No México, orquestrou recentemente um Memorando de Entendimento entre a Siemens e o Governo, incluindo planos de investimento em reformas nas áreas da saúde, mobilidade e energia pela próxima década. Um projeto que, como ela mesma diz, era “seu filho”.

 

Em Cuba, Irma lidera uma equipe no desenvolvimento de uma infraestrutura energética que, pela primeira vez, fornecerá suprimento confiável às indústrias instaladas em território cubano. A mudança ajudará a atrair mais investimentos estrangeiros já que, atualmente, apagões de energia elétrica em Cuba são um desafio constante para as indústrias. Por isso, melhorar a confiabilidade da rede tem grande impacto no crescimento do país. O time até já está planejando iniciativas parecidas para implementar em outras partes do Caribe.

 

“Ser ousado para mudar” soa bonito na teoria, mas, na prática, o que significa? “Desafiar o status quo”, Irma responde. Por exemplo: no México, a cervejaria Corona teve dificuldades para atender a demanda nos meses mais quentes. “Todo mundo quer beber cerveja no verão. Daí, colaboramos com eles para desenvolver uma solução de automação que ampliou a produção em 50%. E o mundo fica mais feliz quando bebe cerveja, não é?”, brinca Wilde.

Nem sempre é fácil desafiar o status quo. É verdade. Às vezes envolve questionar ordens em vez de seguir todas elas piamente.

 

Quando Joe Kaeser, CEO da Siemens, anunciou a necessidade de investir 30% a mais de tempo com os clientes, Irma questionou: “Por que trinta por cento?” Foi aí que ela conversou com alguns funcionários para entender como a companhia se beneficiaria com um aumento como esse. Depois de criar uma metodologia de avaliação com os vendedores, acabou reduzindo o desperdício de horas e ampliou o tempo com os clientes em 30%.

 

O que a inspira a provocar a mudança? Mentoring. Muitas vezes as pessoas passaram por situações semelhantes entre si, em suas carreiras. Basta conversar com elas para encontrar uma riqueza de conselhos baseados na compreensão. “Há sempre uma história parecida por perto de nós. Não estamos isolados”

 

Irma pensa à frente, dando orientação a colegas mais novos. Nem sempre é fácil dar um conselho honesto, mas ninguém se torna um bom mentor sem uma boa dose de respeito mútuo. É uma característica de Irma “ser direta”, e mostrar sua paixão pelo que faz também inspira seus pupilos. Isso, ela mesma diz. “Em tudo que faço, tento encontrar um benefício para a empresa ou para a sociedade. Acho que ter sempre um objetivo holístico também os inspira."

 

Que conselho a ajudou a chegar mais longe? Ela diz sem hesitar: “não criar barreiras que não existem”. Não sentir medo de explorar o novo é sair de sua zona de conforto. Às vezes isso significa, tão somente, pegar um telefone e ligar. “É preciso dialogar. Se você não se comunica ou não encontra um entendimento em comum, é impossível compartilhar uma mensagem ou fazer um acordo.”